Saltar para o conteúdo
Anúncios

Os seis Presidentes da Fundação Calouste Gulbenkian

6 Presidentes Fundação Calouste Gulbenkian Cultura de Algibeira

Começamos esta nossa semana no Cultura de Algibeira voltados para o lado cultural, para falar sobre a Fundação Calouste Gulbenkian. Fundada em 1956 como parte do testamento da morte de Calouste Sarkis Gulbenkian, esta fundação teve até hoje seis presidentes e é sobre os mesmos que vamos aqui falar hoje.

1 – José Henrique de Azeredo Perdigão

O primeiro presidente da Fundação Calouste Gulbenkian foi José Henrique de Azeredo Perdigão, um advogado que assumiu este cargo logo em Julho de 1956. Tendo falecido em Setembro de 1993, José de Azeredo Perdigão cumpriu a sua função de presidente até ao dia da sua morte, sendo responsável por concretizar o que Calouste Gulbenkian idealizou para a sua fundação.

2 – António de Arruda Ferrer Correia

Com a morte de José Henrique de Azeredo Perdigão, foi necessária a eleição de um novo presidente para a Fundação Calouste Gulbenkian, tendo sido António de Arruda Ferrer Correia a pessoa escolhida para o cargo. Iniciando o seu mandato a 21 de Setembro de 1993, este jurista e professor universitário manteve o seu cargo até ao dia 29 de Dezembro de 1998.

3 – Victor António Augusto Nunes de Sá Machado

A 30 de Dezembro de 1998 foi a vez de Victor António Augusto Nunes de Sá Machado assumir o cargo de presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, um cargo que viria a manter até 27 de Abril de 2002. Além desta sua presidência, Victor de Sá Machado é conhecido como fundador do Partido Centro Democrático e Social e ainda como um político que chegou a ser ministro e vice-presidente da Assembleia da República.

4 – Emílio Rui da Veiga Peixoto Vilar

A 2 de Maio de 2002 deu-se então a sucessão de presidência da Fundação Calouste Gulbenkian, com este cargo a voltar às mãos de um jurista: Emílio Rui da Veiga Peixoto Vilar. Sendo também administrador de empresas, Rui Vilar manteve-se no cargo durante dez anos, terminando o seu mandato a 2 de Maio de 2012.

5 – Artur Eduardo Brochado dos Santos Silva

O cargo de presidente da Fundação Calouste Gulbenkian foi então passado de um jurista para outro, com Artur Eduardo Brochado dos Santos Silva a assumir o seu mandato a 2 de Maio de 2012. Também ele administrador de empresas, manteve a sua posição durante cinco anos, com o seu último dia na presidência da fundação a ter acontecido a 2 de Maio de 2017.

6 – Isabel Maria de Lucena Vasconcelos Cruz de Almeida Mota

Por fim,resta-nos falar de Isabel Maria de Lucena Vasconcelos Cruz de Almeida Mota que foi a primeira mulher a assumir o cargo da presidência da Fundação Calouste Gulbenkian, sendo também a actual presidente do mesmo. Tendo desenvolvido a sua carreira nas áreas da gestão e da política, Isabel Mota assumiu este cargo a 3 de Maio de 2017, mantendo-o então até aos dias de hoje.

Gostaste do que leste? Então passa pelas nossas páginas de Facebook e Instagram! Seguir-nos nestas duas redes sociais é a forma mais simples de garantires que o Cultura de Algibeira está sempre no teu bolso e que não perdes pitada dos próximos artigos!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: