Skip to content
Anúncios

As quatro forças fundamentais da natureza

Força II

Estamos de volta aos nossos artigos sobre ciência para falar das forças fundamentais da natureza. Uma força fundamental é considerada como um mecanismo de interacção entre partículas de fórmula mútua que não é possível de ser explicado através de nenhuma outra força fundamental. Confuso? Vamos lá simplificar!

1 – Gravidade

A gravidade é a primeira das forças fundamentais sobre a qual vamos falar hoje, sendo esta definida por Albert Einstein como a consequência da curvatura espaço-tempo que regula o movimento de objectos inertes. Esta força é considerada como a mais fraca das interacções, mas tem um longo alcance, o que faz com que origine fenómenos como galáxias, a órbita de planetas, buracos negros e até mesmo a expansão do Universo.

2 – Força Electromagnética

Seguimos para a força electromagnética, uma força que resulta da relação dos conceitos de electricidade e de magnetismo. Esta força é considerada como forte e de longo alcance, tornando possível a existência de lasers, rádios, arco-íris ou a própria estrutura dos átomos. Na base desta força encontra-se a definição de que um campo magnético é resultado de correntes eléctricas, podendo formar então uma força electromagnética quando associada a ímãs.

3 – Força Nuclear Fraca

Passemos agora então à força nuclear fraca, a força responsável por dividir as partículas. Esta força foi descoberta no ano de 1973 numa experiência realizada no CERN, sendo responsável por fenómenos que acontecem à escala do núcleo atómico. Tanto a força nuclear fraca como a força electromagnética estão relacionadas, sendo por vezes entendidas como força electrofraca unificada.

4 – Força Nuclear Forte

Por fim, resta-nos falar da força nuclear forte, a força mais forte de todas as quatro que aqui falamos hoje mas que, no entanto, acaba por ter um raio de acção muito pequeno. Esta força é responsável por manter os nucleões juntos nos núcleos atómicos, tal como no caso da união de dois protões em núcleos de hélio, apesar destes terem uma grande repulsão electromagnética. Essa união foi exactamente o que levou ao estudo desta força, levando à descoberta de que os protões e os neutrões não seriam partículas fundamentais, sendo formados através de quarks.

Gostaste do que leste? Então passa pelas nossas páginas de Facebook e Instagram! Seguir-nos nestas duas redes sociais é a forma mais simples de garantires que o Cultura de Algibeira está sempre no teu bolso e que não perdes pitada dos próximos artigos!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: