Saltar para o conteúdo
Anúncios

As sete maravilhas do mundo antigo

As sete maravilhas do mundo antigo - Cultura de Algibeira

Hoje em dia, falar das sete maravilhas do mundo, é algo confuso. Muitos países têm a sua própria versão, muitas instituições reconhecem diferentes monumentos como pertencentes a essa lista e, até quando uma empresa independente elegeu com a ajuda do público as novas sete maravilhas do mundo, houve polémica! Por isso mesmo, decidimos olhar hoje às maravilhas do mundo antigo, as primeiras a serem denominadas de tal forma.

1 – Grande Pirâmide de Gizé

Comecemos pela única maravilha que sobreviveu até aos dias de hoje! A Grande Pirâmide de Gizé foi construída entre 2584 e 2561 antes de Cristo no Egipto, estando localizada na Necrópole de Gizé. Curiosamente, além de ser a única maravilha resistente até aos dias de hoje, é também a mais antiga das sete que compõem a lista, tendo sido construída como um túmulo para o faraó Quéops.

2 – Jardins Suspensos da Babilónia

Apesar de fazerem parte da lista das maravilhas do mundo antigo, a existência dos Jardins Suspensos da Babilónia é incerta. Porquê? Porque não existe nenhuma descrição detalhada, nem nunca se encontrou nenhum vestígio arqueológico ligado ao mesmo. Tendo sido construído pelos babilónios ou pelos assírios em 600 antes de Cristo no actual Iraque, esta maravilha foi destruída após o século I por causas desconhecidas.

3 – Templo de Artemis

Construído na actual Turquia, o Templo de Artemis foi um trabalho conjunto de gregos e lídios em homenagem à deusa grega da caça, Artemis. Este foi o maior templo do mundo antigo, sendo constituído por 127 colunas de mármore com uma altura de 20 metros, sendo construído pela primeira vez em 550 antes de Cristo. No ano 326 antes de Cristo, este templo foi incendiado e consequentemente destruído por Heróstrato, que apenas procurava ser uma pessoa famosa e falada. O templo foi reerguido em 323 antes de Cristo por iniciativa de Alexandre, o Grande. Ainda assim, este foi novamente destruído, desta feita por um saque do povo godo. Hoje em dia, apenas uma coluna se mantém de pé em lembrança deste local histórico.

4 – Estátua de Zeus em Olímpia

A Estátua de Zeus em Olímpia foi esculpida pelo grego Fídias em 435 antes de Cristo, representado o deus grego sentado num trono. Esta escultura tinha 13 metros de altura e estava localizada no Templo de Zeus na cidade de Olímpia, como o nome indica. Antes da sua destruição, esta estátua foi desmontada e remontada em Constantinopla, a actual cidade de Istambul. Eventualmente, entre os século V e VI, esta maravilha foi destruída por um incêndio.

5 – Mausoléu de Halicarnasso

A quinta maravilha do mundo antigo pode ter um nome estranho, mas isso não tira qualquer valor e imponência ao Mausoléu de Halicarnasso. Sendo construído como uma tumba entre 353 e 350 antes de Cristo, esta estrutura tinha 45 metros de altura e foi manualmente adornada com relevos em redor de toda a sua estrutura. Este túmulo ficava localizado na actual cidade de Bodrum, tendo sido destruído entre os séculos XII e XV devido a sismos na região.

6 – Colosso de Rodes

Voltemos a falar de uma estátua, novamente construída na Grécia! O Colosso de Rodes foi construído entre 292 e 280 antes de Cristo na cidade de Rodes, tendo sido uma estátua do titã Hélio, personagem mitológica grega associada ao sol. Com 33 metros de altura, esta estátua foi construída para comemorar a vitória de Rodes contra o macedónio Antígono Monoftalmo, tendo acabado por ser destruída por um sismo no ano de 226 antes de Cristo.

7 – Farol de Alexandria

Por fim, a última maravilha do mundo antigo dá pelo nome de Farol de Alexandria! Construído entre 280 e 247 antes de Cristo, esta estrutura foi, como o nome indica, um farol que foi construído na cidade de Alexandria. Com uma altura superior aos 120 metros, durante muitos séculos foi uma das estruturas mais altas do planeta. Este monumento acabou em ruínas devido a múltiplos terramotos num período de 400 anos entre os séculos X e XIV. Caso tenhas interesse em ver partes deste monumento, algumas das suas pedras foram usadas para construir a Cidadela de Qaitbay que se situa no mesmo local em que o farol existiu durante muitos anos.

Gostaste do que leste? Então passa pelas nossas páginas de Facebook e Twitter! Seguir-nos nestas duas redes sociais é a forma mais simples de garantires que o Cultura de Algibeira está sempre no teu bolso e que não perdes pitada dos próximos artigos!

Anúncios

2 Comments »

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: