Saltar para o conteúdo
Anúncios

As cinco unidades monetárias portuguesas ao longo da história

cinco unidades monetárias portuguesas história Cultura Algibeira

Desde que Portugal se tornou um país independente pelas mãos de D. Afonso Henriques até aos dias de hoje, foram já várias as moedas que andaram nos nossos bolsos. Vá, se fores muito novo, nós admitimos que digas que só tiveste euros no teu bolso… Mas então aproveita o artigo de hoje para conhecer melhor as nossas moedas antes da criação da moeda única europeia.

1 – Moeda Romana

Durante o reinado de D. Afonso Henriques, eram ainda as moedas romanas que circulavam no nosso país como moeda oficial. A moeda romana era composta por áureos e denários, sendo os primeiros moedas de ouro que valiam 25 denários, que eram as moedas de prata. Com a independência do nosso país do Império Romano, pouco tempo se passou até deixarmos de usar estas moedas.

2 – Dinheiro

Com o reinado de D. Sancho I, Portugal acabou por cunhar a sua primeira moeda de ouro, que viria a ter o nome de morabitino. Este cunho de moedas foi feito sobre o metal obtido aos muçulmanos durante a Reconquista Cristã, com o objectivo afirmar o poder do Rei e o prestígio da monarquia portuguesa perante os restantes reinos ibéricos. Os morabitinos representavam 180 dinheiros que foi, assim,a unidade monetária utilizada pelo nosso país durante dois séculos.

3 – Real

Seguiu-se o real na história do nosso país, sendo a unidade monetária instituída no nosso país entre 1430 e 1911. Os réis foram introduzidos com uma taxa de câmbio de 840 Dinheiros por 1 Real, sendo também a moeda utilizada em diferentes colónias portuguesas como Angola, Cabo Verde, Moçambique, Guiné, São Tomé e Príncipe, Brasil e até mesmo os arquipélagos dos Açores e da Madeira tinham o seu próprio real.

4 – Escudo

Com a proclamação da República em 1911, o escudo foi introduzido como unidade monetária portuguesa, substituindo assim o real que tinha o seu nome associado ao poder régio. Entrou em circulação com uma taxa de câmbio de 1000 réis para 1 escudo e, tal como tinha acontecido com a moeda anterior, acabou por ser adoptada por algumas das colónias nacionais.

5 – Euro

Por fim, a 1 de Janeiro de 2002, deu-se a última alteração de unidade monetária nacional. Portugal adoptou o euro com uma taxa de conversão de 200,482 escudos para 1 euro, passando a ter em circulação a mesma moeda de outros 19 estados-membro da União Europeia. E, por muitas críticas que sejam feitas ao euro, a verdade é que esta é usada diariamente por cerca de 500 milhões de pessoas, facilitando a vida de muitos deles, graças à eliminação das burocracias cambiais.

Gostaste do que leste? Então passa pelas nossas páginas de Facebook e Twitter! Seguir-nos nestas duas redes sociais é a forma mais simples de garantires que o Cultura de Algibeira está sempre no teu bolso e que não perdes pitada dos próximos artigos!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: