Skip to content
Anúncios

As sete colecções mais bizarras do mundo

As sete colecções mais bizarras do mundo - Cultura de Algibeira, Algibeira, Bolso, Cultura

Todos nós temos uma veia de coleccionador! Quer sejam pacotes de açúcar, caricas de refrigerantes, selos, moedas, borboletas, tazos, é muito provável que já tenhas feito colecção de alguma coisa. No entanto, nem toda a gente faz colecção de coisas normais… E hoje decidimos procurar sete colecções que podem ser consideradas bizarras.

1 – Sujidade do umbigo

Não venhas dizer que isto é uma colecção normal! Muito menos quando estamos a falar de frascos inteiros e etiquetados com os anos de recolha da sujidade do umbigo! E não estamos mesmo a brincar, esta colecção está no Livro dos Recordes do Guiness… Graham Barker, bibliotecário de profissão, mantém esta sua colecção há trinta e três anos e está então no livro dos recordes mundiais por ser considerado o maior coleccionador de sujidade de umbigo do mundo… E esperemos que seja o único…

2 – Pastilha elástica de nicotina

Barry Chappell é uma pessoa que, como muitas outras no planeta, pretendia deixar de fumar. E, como deves saber, são vários os métodos existentes para as pessoas que pretendem deixar de fumar: adesivos, terapia psicológica, pastilhas elásticas de nicotina, entre muitos outros. Barry optou pelas pastilhas elásticas e, enquanto fazia um voo, não tinha onde deitar as pastilhas já mascadas e começou a fazer uma bola com elas na sua mão… e nunca mais parou de o fazer! Isso mesmo, este homem continua a juntar pastilhas elásticas à sua bola que já pesa mais de 80 kg! As boas notícias é que, apesar da colecção bizarra, Barry acabou mesmo por conseguir deixar de fumar e é agora um homem livre do vício da nicotina! Bem, mais ou menos, não é?

3 – Bonecas insufláveis

Consegues imaginar como será dividir a casa com cerca de 250 bonecas insufláveis? Basta perguntares a Bob Gibbins e Lizzie Gibbins, um casal que colecciona, veste e leva a passear bonecas insufláveis. Com Bob a iniciar esta colecção ao mesmo tempo que comprava brinquedos para os filhos, este garante que nunca usou as bonecas para fins sexuais e considera-as a todas membros da família. E nós mencionamos o nome de Lizzie na frase anterior porque ela também ajuda o marido a aumentar o portfólio de figuras de silicone que têm em casa.

4 – Meias e artigos de calçado

Dug Gaines é um sexólogo e pioneiro a nível mundial na investigação do fetiche por pés! É ainda fundador do The Foot Fraternity, que é traduzido para algo como a Fraternidade do Pé. Como tal, o que é que ele gosta de coleccionar? Meias e artigos de calçado usados! Se visitares o site do The Foot Fraternity podes até ter a hipótese de comprar meias usadas por diferentes actores eróticos e encontrar ainda mais de quarenta anos de conteúdo erótico relacionado com pés…

5 – Cabelo de figuras públicas

Passamos dos pés à cabeça para conhecer a colecção de John Reznikoff, um homem que adora coleccionar cabelos, mas apenas de pessoas famosas. Por muito estranho que pareça esta colecção para pessoas como nós que estamos a escrever este artigo, a verdade é que o coleccionador conta com cabelos de pessoas como Albert Einstein ou Marylin Monroe! Como os conseguiu? Nós não sabemos e preferimos nem questionar…

6 – Tostadeiras

Queremos agora apresentar-te o alemão Jens Veerbeck de 49 anos, dono de centenas de modelos diferentes de tostadeiras! E também queremos dizer-te que este coleccionador não é egoísta e tem um museu onde podes ver toda a sua colecção, porque todas as colecções ganham mais valor quando partilhadas, certo? Mas não fiques já triste a achar que tens de ir à Alemanha para poder ver este museu: É um museu online e podes vê-lo aqui! Sendo ou não uma colecção bizarra, não deixa de ser interessante acompanhar a evolução de um simples electrodoméstico de cozinha ao longo dos anos neste museu.

7 – Comida queimada

Tínhamos que fechar com uma colecção realmente bizarra! Se alguma vez queimaste comida, fica a saber que poderias tê-la enviado para Deborah Henson-Conant, fundadora do Burnt Food Museum, isto é, o Museu da Comida Queimada! O museu foi fundado no fim da década de 80 e, hoje em dia, aceita já que tu próprio comeces o teu próprio museu de comida queimada em modelo de franchise! Num pequeno aparte, Deborah Henson-Conant é também uma harpista, tendo tido um álbum nomeado para os Grammys no ano de 2007. Nem mesmo os melhores artistas do planeta se livram de ter um gosto por objectos estranhos…


Gostaste do que leste? Então passa pelas nossas páginas de Facebook e Twitter! Seguir-nos nestas duas redes sociais é a forma mais simples de garantires que o Cultura de Algibeira está sempre no teu bolso e que não perdes pitada dos próximos artigos!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: