Skip to content
Anúncios

Cinco diferentes estilos de fado

Cinco diferentes estilos de fado - Cultura de Algibeira, Algibeira, Cultura, Bolso

Faz hoje seis anos que, a 27 de Novembro de 2011, a UNESCO classificou o fado como Património Cultural Imaterial da Humanidade. Mas sabias que não existe só um estilo de fado? Na realidade, existem mais de uma centena de estilos diferentes! Para festejar este aniversário, decidimos então apresentar-te alguns dos diferentes estilos deste que é dos símbolos portugueses mais reconhecidos ao redor do globo.

1 – Fado do Marinheiro

Este é considerado o primeiro estilo de fado que alguma vez existiu e era cantado à proa das diversas embarcações portuguesas, em conjunto com as cantigas de levantar ferro, a canção do degredado e outras canções comuns entre os marinheiros. Este serviu de modelo para os primeiros fados, embora não exista a certeza de quando este estilo musical passou dos mares para terra.

2 – Fado de Coimbra

O Fado de Coimbra é uma versão do fado que mantém o estilo triste das restantes versões, mas que se caracteriza pelo facto de ser cantado por estudantes. Com jovens de Lisboa e Porto a irem estudar para Coimbra a levarem consigo as suas guitarras, o estilo popularizou-se na comunidade estudantil que cantava sobre a angústia de não terem as suas amadas, a vida boémia de um estudante e, sobretudo, o desgosto de abandonar os melhores anos das suas vidas com o fim da faculdade. Hoje em dia, o Fado de Coimbra ainda faz parte das mais diferentes celebrações académicas da cidade como a Queima das Fitas.

3 – Fado de Lisboa

São as tabernas e bordéis lisboetas do século XIX os sítios a que mais se associa o surgimento do fado enquanto estilo musical. Com Maria Severa Onofriana a ser a primeira fadista de que se tem conhecimento, o fado de Lisboa caracteriza-se por cantar a saudade, o ciúme, a nostalgia e as histórias do dia a dia nos bairros típicos de Lisboa. Este é o estilo de fado possível de encontrar nas mais diferentes casas de fado espalhadas por Alfama, Bairro Alto, Mouraria ou Madragoa.

4 – Fado Vadio

O Fado Vadio é um estilo de fado que vai para lá do profissionalismo e dos espectáculos organizados, quer em concertos ou em casas de fado. Por outras palavras, é um estilo de fado associado a cantores amadores que querem apenas exprimir as suas emoções, sem qualquer fim comercial. Muitos dos fadistas que acabam por seguir uma carreira profissional acabam por se iniciar nesta vertente do fado.

5 – Fado Corrido

Por fim, vamos falar-te do Fado Corrido. Sendo um dos estilos mais antigos de fado, este era já popular no final do século XIX, assim se mantendo até aos dias de hoje. O fado corrido acaba por ser reconhecido mesmo pela sua melodia, sendo composto por apenas dois acordes, algo diferente de todos os outros estilos. Por isso mesmo é que, muitas vezes, acaba-se por dizer que o fado corrido nada é mais do que o acompanhar do canto do fadista.


Gostaste do que leste? Então passa pelas nossas páginas de Facebook e Twitter! Seguir-nos nestas duas redes sociais é a forma mais simples de garantires que o Cultura de Algibeira está sempre no teu bolso e que não perdes pitada dos próximos artigos!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: