Skip to content
Anúncios

Sete curiosidades sobre o Muro de Berlim

Sete curiosidades sobre o Muro de Berlim - Cultura de Algibeira, Algibeira, Bolso, Cultura

Celebram-se hoje 28 anos desde a queda do Muro de Berlim, um dos momentos mais marcantes do século XX e que mudou o mundo para sempre. Em comemoração desta data histórica, hoje vamos partilhar contigo algumas curiosidades sobre o monumento alemão.

1 – Um muro construído com um objectivo diferente do normal

Se pensares sobre a maioria dos muros que tu conheces, vais perceber que grande parte deles foi construída para impedir pessoas de entrar no espaço que eles protegem. No caso do Muro de Berlim, este foi construído pelo motivo contrário, para impedir as pessoas de fugir! Com mais de três milhões de pessoas a fugirem da Alemanha Oriental para a Alemanha Ocidental entre 1949 e 1961, grande parte através de Berlim, a República Democrática Alemã fechou a fronteira entre as duas Alemanhas em Agosto de 1961 como maneira de impedir o crescimento do fluxo de alemães a tentar fugir para a República Federal da Alemanha.

2 – Um muro em crescimento

O muro não se manteve sempre igual até ao momento da sua queda em 1989. Desde que foi erguido em 1961, as pessoas foram descobrindo formas de escapar e, por isso mesmo, em 1963 foi construída uma área fronteiriça atrás do muro, reforçada com barreiras individuais e mais cercas. Durante os anos 70 foi ainda adicionado um muro interior para impedir o acesso à cerca principal.

3 – Muro de Berlim além fronteiras

Com a queda do muro, várias pessoas guardaram pedaços do mesmo, com pequenas pedras do muro a serem um souvenir disponível um pouco por todo o país. No entanto, alguma vez te perguntaste se todas as partes do muro estão na Alemanha? A verdade é que não, sendo que o The Newseum, um museu em Washington D.C., é proprietário e tem em exposição a maior porção do Muro de Berlim que é possível encontrar fora do país germânico. E completamente inalterada!

4 – A viúva do Muro de Berlim

Eija-Riitta Berliner-Mauer, uma mulher sueca de 54 anos, casou com o Muro de Berlim no ano de 1979 depois de ser diagnosticada com Objectofilia (atracção por objectos inanimados em vez de pessoas). Viúva desde 1989 após a morte do muro, a senhora até assumiu Berliner-Mauer como seu apelido, isto é, Muro de Berlim em alemão. E ainda hoje não perdoa as pessoas que mutilaram o seu marido!

5 – O primeiro artista do Muro de Berlim

Hoje em dia, todas as partes que restam do Muro de Berlim encontram-se pintadas, com obras de arte urbana dos mais variados artistas. No entanto, alguém teve de ser o primeiro… Mas quem foi? Thierry Noir! Além de ter sido o primeiro, é mesmo o artista com as obras mais famosas e que lhe viriam a dar uma carreira profissional. Utilizando graffitis como forma de protesto, este pintor acabou por conseguir pintar 5 quilómetros do muro em ambos os lados do mesmo, aproveitando alguns buracos para atravessar entre os dois lados.

6 – Mais que um muro?

Para além do muro em cimento que é do conhecimento geral, este tinha ainda arame farpado no seu topo. Os mais de 150 quilómetros de muro faziam-se ainda acompanhar de 302 torres de observação, 259 postos com cães, 20 bunkers com mais de 11 mil soldados e ainda mais de 125 quilómetros de cercas electrificadas!

7 – O muro que caiu por engano

Um dos factos mais desconhecidos sobre a queda do Muro de Berlim é que esta aconteceu por engano! Como assim? Após uma reunião sobre o alargamento das condições para atravessar a fronteira, Guenter Schabowski foi encarregue de anunciar essas mudanças ao mundo numa conferência de imprensa em directo. Com um discurso complicado, milhares de pessoas perceberam as palavras de Schabowski como um sinal de viagens livres entre os dois lados do muro e, como tal, dirigiram-se para a fronteira para o atravessar. Com os guardas a impedir a passagem por não saberem de nada, mais e mais pessoas começaram a surgir e existiram confrontos até que, por iniciativa própria contra as ordens que tinham, os soldados mandaram abrir as cancelas e o resto da história já todos a conhecemos bem.


Gostaste do que leste? Então passa pelas nossas páginas de Facebook e Twitter! Seguir-nos nestas duas redes sociais é a forma mais simples de garantires que o Cultura de Algibeira está sempre no teu bolso e que não perdes pitada dos próximos artigos!

Anúncios

1 Comentário »

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: